24 de jul de 2017

Precisamos falar sobre o racismo do "Homão da Porra"

Quem não leu todo o frenesi que anda rolando pelo Rodrigo Hilbert (ou não sabe quem é) com certeza não está nesse planeta. Conhecido por "Homão da Porra", Hilbert se tornou um adjetivo por fazer o que todo homem deveria fazer: assumir suas responsabilidades enquanto companheiro, pai e individuo. O que me chama a atenção neste caso não é isso; é como até em questão de exemplos de masculinidade saudável, o racismo dá as caras.

Resultado de imagem para rodrigo hilbert

Rodrigo Hilbert é o único homem a agir como todo homem deve agir? NÃO! E digo mais: tem outros homens mostrando há bastante tempo que são verdadeiros "homões da Porra" e no entanto, a eles resta a indiferença e o silenciamento. Lázaro Ramos é um deles. Marido da Tais Araújo, pai de duas crianças lindas - Maria Antônia e João Vicente -, pai presente e homem íntegro, Lázaro não é e nunca foi chamado de Homão da Porra. Detalhe pro fato de que Lázaro tem mais tempo de carreira que Rodrigo Hilbert. O que diferencia Ramos de Hilbert? Fora a negritude de Lázaro Ramos, não consigo ver nenhuma outra diferença. 

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo

Quer um outro exemplo? Will Smith. Sempre com declarações de amor autênticas e mostrando ser um pai presente na vida de seus filhos, Smith não é chamado de "Homão da Porra". Coincidência? Eu acho que nao! Se o machismo tira a responsabilidade dos homens serem o que devem ser desde o começo de suas vidas,o  racismo tira dos homens negros a possibilidade de mostrar sua afetividade. Quantos casais negros você vê na grande mídia? Quando falam de pares perfeitos, homens ideais, falam de homens brancos.

Imagem relacionada


Machismo e racismo são duas coisas bastante nocivas em nossa sociedade. Não deixemos que eles ditem regras sobre quais exemplos devemos seguir. Ser homão da Porra não é fazer mais que a própria obrigação. O que Rodrigo,Lázaro e Will fazem é o que TODO homem deve fazer. Mas, aplaudir homem branco e ignorar que existem homens negros mostrando que a masculinidade saudável é possível tem um outro nome: 

RACISMO. E se você se sente ameaçado pelos atos que estes homens tem em suas vidas, talvez seja a hora de repensar a sua própria. Porque se até o básico te ameaça, o que de fato você tem feito de útil e bom para a sua vida e para aqueles que o cercam. 

Até mais, negada!
AnaLu Oliveira

Nenhum comentário :

Postar um comentário