12 de jun de 2018

Dia dos Namorados e a importância de amar a si mesma

Salve salve, negada bacana! Como estão as coisas por aí? Hoje é 12 de junho, dia dos namorados e não, eu não quero falar sobre romance ou dar dicas de looks pra você curtir esse dia. O papo de hoje é sobre outro tipo de amor: o amor próprio. Depois de um período de 6 anos, este é o primeiro Dia dos Namorados que passo solteira. E é também o primeiro da vida que passo com a certeza de que o amor está presente na minha vida. 

Depois de dois relacionamentos abusivos e uma separação conturbada, eu aprendi a me amar e entendi que o amor vem de dentro para fora. Pode soar clichê, mas não é. O amor próprio é o que nos protege e nos torna prontas para relações saudáveis - sejam elas amorosas ou não. Para nós, mulheres negras, o amor próprio é também um ato de resistência. Amar nossos traços, nosso cabelo, nossa pele é dizer não para um sistema que insiste em nos apagar. 

Basta olhar ao redor e ver quem são as mocinhas amadas nas narrativas românticas. Brancas, magras, cabelo liso, olhos claros, meigas e indefesas, submissas e sofredoras. Depois de todo o sofrimento, eis que surge o galã que a resgata e vivem felizes para sempre. Para nós, muitas vezes, o que resta é o abandono - fruto da palmitagem e da hipersexualização dos nossos corpos. Nós merecemos muito mais do que isso. E cabe a nós mesmas dar esse primeiro passo: o do amor próprio.



Sobre o amor que tenho por mim

Demorei 3 décadas para aprender a me amar. Inúmeras vezes tentei ter cabelo liso. Um dos meus relacionamentos abusivos foi com um cara que sempre me criticava por ser comunicativa e extrovertida. Ele não foi o único a tentar me calar. Muitas vezes ouvi de outras pessoas que eu jamais me casaria por ser tagarela. Várias foram as vezes que tentei e até me odiei por ser quem sou. Porque tem toda uma sociedade dizendo que ser assim é errado, que você precisa estar ao lado de alguém para ser completa, para ser aceita, para isso para aquilo. Foi preciso passar por um casamento e por uma separação para ver que as coisas não são assim. Não é a tagarelice, não é o cabelo, não é se anular para ver o outro feliz. O amor não mora aí. O abuso e a infelicidade moram nesses gestos. Na crítica que te destrói, no silêncio da dor, na anulação de si mesma. Não devemos dar morada a essas coisas. 

Foi (e ainda tem sido) um processo doloroso porém necessário e revolucionário. Chegar hoje - na data em que mais se fala em romance, amor e sexo - em paz comigo mesma é algo inédito e muito bom! Eu sou incrível, interessante, bonita e merecedora de todo o afeto e amor do mundo por ser quem sou. Não mereço amor meia boca. Não mereço relações abusivas travestidas de amor. Não mereço príncipe encantado. Eu não salvo ninguém e não preciso de ninguém para me salvar. Se hoje eu consigo falar do amor que tenho por mim é porque eu me salvei. Eu sou minha heroína.



Esse post é pra você que ainda se vê presa em uma relação infeliz. Pra você que está solteira e acredita que só será feliz quando estiver com alguém. Pra você que acha que está solteira por ser uma pessoa cheia de defeitos e que precisa se adequar a padrões para ser amada.  Não é fácil se libertar de todas essas ideias opressoras, eu sei bem disso. Para mim, tem sido um processo diário. Cada dia é um dia novo para declarar meu amor próprio. E por isso quero que você se permita aos poucos viver e sentir esse amor. Ame essa pessoa incrível e maravilhosa: você! 


Aproveite esse Dia dos Namorados para curtir a sua própria companhia, não há nada de errado nisso. Afinal, quer companhia mais agradável que essa? Que tal estourar uma pipoca e maratonar aquela série que você está ansiosa para assistir? Ou ir para alguma balada com as migas solteiras e se divertir com elas? Comprar aquele livro que você quer muito ler e se dar de presente? Rupi Kaur em "Outros Jeitos de Usar a Boca" fala que

Você precisa começar um relacionamento consigo mesma antes de mais ninguém

Aproveite hoje para começar esse relacionamento consigo mesma! Se ame, se aceite e se respeite. Você merece amor. Seja a primeira a fazer isso por você! Cuide de si mesmaLembre-se sempre de que você merece ser amada. Seja a primeira a provar isso. Você é incrível, maravilhosa, dona da porra toda! Acima de tudo, você não precisa que outra pessoa te mostre isso ou te encha de amor. Todo o amor que você precisa está aí dentro. Permita-se sentir esse amor. 

Até mais!

AnaLu Oliveira

Nenhum comentário :

Postar um comentário